Saúde

Estresse no trabalho afeta 67% dos brasileiros; psicanalista orienta

31 mar 2024 - 08:30

Redação Em Dia ES

Share
Essa estatística não apenas reflete uma questão de saúde pública, mas também destaca a urgência de abordar e combater esse problema de forma eficaz
Estresse no trabalho afeta 67% dos brasileiros. Foto: Jacob Lund/Reprodução/Canva Pro

O estresse no ambiente de trabalho é uma realidade preocupante que afeta uma parcela significativa da população brasileira. Uma pesquisa mostrou que cerca de 67% dos brasileiros enfrentam algum nível de estresse relacionado ao trabalho.

O número faz parte do relatório People at Work 2023: A Global Workforce View, do ADP Research Institute. Essa estatística não apenas reflete uma questão de saúde pública, mas também destaca a urgência de abordar e combater esse problema de forma eficaz.

O estresse no trabalho pode se manifestar de diversas maneiras, desde ansiedade e irritabilidade até problemas de saúde física e mental mais graves, como depressão e síndrome de burnout, explica a psicanalista Debora Guerra.

“Os principais sinais de estresse no trabalho incluem sensação constante de cansaço, dificuldade de concentração, irritabilidade, alterações de humor, problemas de sono, e até mesmo dores físicas sem causa aparente”, expõe.

De acordo com os dados da pesquisa, que ouviu 32.612 trabalhadores em 17 países ao redor do mundo e 5.751 na América Latina (Argentina, Brasil e Chile), a quantidade de trabalhadores que se sentem apoiados pelos gestores em relação à saúde mental caiu de 70% em 2022 para 64% neste ano.

A psicanalista alerta que o estresse ocasional no trabalho é normal e pode até ser motivador, ajudando a superar desafios pontuais. Já o estresse crônico é persistente, decorrente de uma carga excessiva de trabalho ou conflitos constantes, afetando profundamente a saúde e o bem-estar. Diferente do ocasional, o crônico exige ações imediatas para evitar problemas de saúde a longo prazo.

“Um nível comum de estresse no trabalho pode provocar desconforto temporário, mas não interfere significativamente na capacidade de realizar tarefas ou no bem-estar geral. Quando o estresse se torna crônico, afetando negativamente a saúde física, mental, a produtividade e a qualidade de vida, é hora de de buscar intervenção profissional. Sinais como esgotamento, ansiedade persistente, depressão, ou problemas físicos relacionados ao estresse são indicativos de que ajuda especializada pode ser necessária para restaurar o equilíbrio”, ressalta Debora.

A intervenção de especialistas em saúde mental torna-se crucial nesses contextos. Esses profissionais desempenham um papel fundamental na promoção do bem-estar emocional dos trabalhadores, oferecendo apoio e estratégias para lidar com o estresse no ambiente de trabalho.

Uma abordagem eficaz para manter a saúde mental em dia envolve uma combinação de medidas preventivas e de intervenção. Debora recomenda algumas estratégias específicas que podem ajudar a lidar com a pressão do ambiente de trabalho.

“Recomendo criar uma rotina organizada, com listas de tarefas para priorizar atividades e estabelecer metas realistas. Praticar a assertividade, expressando suas necessidades e limites de forma clara, ajuda a reduzir mal-entendidos e pressões desnecessárias. Investir em relacionamentos positivos no trabalho também é crucial; um bom suporte social pode oferecer um alívio enorme sob pressão. Por fim, não esqueça de cuidar da sua saúde física, pois ela influencia diretamente sua resiliência mental”.

Outro ponto que é essencial, segundo a psicanalista, é estabelecer limites saudáveis entre trabalho e vida pessoal. Assim é possível se desconectar das responsabilidades profissionais, recarregar as energias e dedicar tempo às atividades e às pessoas que se ama, melhorando sua saúde mental e física.

“Limites claros como respeitar um horário fixo para começar e terminar o trabalho, evitar levar tarefas para casa ou trabalhar fora do expediente, ajudam a prevenir o esgotamento e garantem que você tenha o tempo necessário para cuidar de si mesmo, cultivar relacionamentos pessoais e perseguir interesses fora do trabalho. Além disso, praticar a desconexão digital, evitando constantemente verificar e-mails ou mensagens de trabalho durante o tempo livre, também é um limite importante para se manter”, finaliza.

1
0

Atualizado 08 abr 2024 - 18:31

Se você observou alguma informação incorreta em nosso conteúdo, nos avise. Clique no botão ALGO ERRADO, vamos corrigi-la o mais breve possível. A equipe do EmDiaES agradece sua interação.

Comunicar erro

* Não é necessário adicionar o link da matéria, será enviado automaticamente.

A equipe do site EmDiaES agradece sua interação.